Portugal deixou uma excelente imagem em Paris

Março 07, 2020


Durante mais de uma hora Portugal mostrou no Estádio Jean Bouin, em Paris, ter qualidade para bater-se olhos nos olhos com a Geórgia, 12.ª classificada no ranking da World Rugby, mas um cartão amarelo a 13 minutos do fim hipotecou as possibilidades dos Lobos. Na 4.ª jornada do Rugby EuropeChampionship 2020, a seleção portuguesa de râguebi esteve a vencer até aos 67 minutos, mas os georgianos aproveitaram bem a superioridade numérica na parte final para assegurarem a vitória (39-24) e a conquista pelo terceiro ano consecutivo da divisão de elite da Rugby Europe.

Tal como tinha acontecido há duas semanas na Rússia, Portugal merecia mais. Após perder por apenas um ponto frente aos russos, a seleção nacional tinha pela frente a imbatível Geórgia, que somava 142 marcados e 29 sofridos nas três primeiras jornadas, mas os Lobos estiveram perto de derrotar um rival que marcou presença em todos os Campeonatos do Mundo neste século.


No Estádio Jean Bouin, que foi a casa do rugby português neste sábado, a Geórgia até marcou um ensaio cedo, mas com muita qualidade Portugal não se amedrontou e conseguiu dois ensaios até ao intervalo, marcados por Manuel Cardoso Pinto e Dany Antunes, que colocava a diferença no final dos primeiros 40 minutos em 14-17, para a Geórgia.

Com tudo por decidir, os Lobos entraram em força no segundo tempo e logo na primeira jogada passaram para a frente, com um excelente ensaio de João Belo. Com quatro pontos de diferença para a equipa nacional (21-17), o jogo ficou tenso e repartido, mas um novo ensaio após um alinhamento deu nova vantagem aos georgianos, desta vez por apenas um ponto (21-22).


Mostrando bravura, a formação portuguesa não baixou os braços e sete minutos depois, uma penalidade conquistada pela primeira linha dos Lobos foi aproveitada por Dany Antunes, que não falhou a conversão para recolocar Portugal na frente (24-22).


Com pouco mais de 15 minutos para disputar em Paris, a seleção portuguesa mostrava ter condições para alcançar uma surpresa, mas uma jogada aos 67 minutos acabou por revelar-se decisiva: o árbitro assinalou ensaio-penalidade favorável à Geórgia, por considerar toque para a frente deliberado a um jogador português que acabou por ver um cartão amarelo.

A vencerem (24-29) e com mais um jogador, os georgianos aproveitaram a dupla vantagem para marcarem rapidamente dois ensaios que colocaram o resultado final em 24-39, números que não refletem o que se passou em campo durante os 80 minutos.

No final, Patrice Lagisquet, selecionador português, sublinhou que Portugal esteve “perto da vitória”, que escapou “por uma questão de minutos”. “Acabamos por ser dominados pelo poderio físico dos georgianos, que mostraram ter mais experiência e aproveitaram os nossos erros. Temos agora um jogo interessante em Espanha, onde vamos discutir o segundo lugar”, acrescentou o técnico francês.

Já Tomás Appleton, capitão dos Lobos, lembrou que “a Geórgia está um patamar acima das outras seleções”, pelo que seria preciso a “melhor versão” de Portugal. “Em alguns períodos conseguimos mostrar isso, mas faltou consistência nos últimos minutos. Temos um enorme potencial e contra a Espanha, no próximo fim-de-semana, só pensamos em ganhar”, concluiu.

Os outros dois jogos da 4.ª jornada do Rugby EuropeChampionship 2020 terminaram com a mesma diferença pontual (sete pontos). Na Rússia, a seleção da casa alcançou uma importante vitória frente à Roménia (32-25), resultado que permite aos Ursos deixarem o último lugar, enquanto em Bruxelas, a Espanha conseguiu derrotar a Bélgica (30-23).

Com estes resultados, Portugal já garantiu matematicamente a permanência na próxima edição do Rugby EuropeChampionship. O último lugar, posição que obrigará a disputar um play-off com o primeiro classificado do Rugby EuropeTrophy, será decidido no duelo entre Roménia e Bélgica, partida que será disputada em Botosani.

Quanto aos Lobos, vão despedir-se da edição deste ano da competição dentro de uma semana em Madrid, num frente a frente Ibérico onde estará em causa a vice-liderança do Rugby EuropeChampionship 2020.



XV de Portugal: 1 – Geoffrey Moise, 2 – Mike Tadjer, 3 – Diogo Hasse Ferreira, 4 – José Madeira, 5 – Luís Batista, 6 – João Granate, 7 – David Wallis, 8 – Thibault de Freitas, 9 – João Belo (5), 10 – João Lima, 11 – Dany Antunes (5+3+2+2+2), 12 – Tomás Appleton (), 13 – Rodrigo Marta, 14 – Caetano C. Branco, 15 – Manuel Cardoso Pinto (5).

Jogaram ainda: 16 – Francisco Fernandes, 23 – Ivo Morais, 19 – Manuel Picão, 18 – Eric dos Santos, 17 - Lionel Campergue, 20 – Pedro Lucas



Rugby EuropeChampionship 2020


1.ª jornada

Rússia-Espanha: 12-31

Geórgia-Rússia: 41-13

Portugal-Bélgica: 23-17


2.ª jornada

Bélgica-Rússia: 38-12

Portugal-Roménia: 22-11

Espanha-Geórgia: 10-23


3.ª jornada

Geórgia-Bélgica: 78-6

Roménia-Espanha: 24-7

Rússia-Portugal: 19-18


4.ª jornada (7 de Março)

Rússia-Roménia: 32-25

Bélgica-Espanha: 23-30

Portugal-Geórgia: 24-39


5.ª jornada

Roménia-Bélgica: Botosani, 13h00 (14 de Março)

Geórgia-Rússia: Tbilissi, 14h00 (14 de Março)

Espanha-Portugal: Madrid, 11h45 (15 de Março)


Classificação

1.º Geórgia, 19 pontos

2.º Portugal, 9 pontos

3.º Espanha, 9 pontos

4.º Rússia, 8 pontos

5.º Bélgica, 7 pontos

6.º Roménia, 5 pontos

share on entry