Patrice Lagisquet é o novo treinador dos Lobos

Julho 05, 2019


O treinador francês Patrice Lagisquet é o novo Selecionador Nacional de Rugby XV e comandará os Lobos no quadriénio 2019-2020.

O sucessor de Martim Aguiar, que foi treinador adjunto da Seleção Francesa entre 2012 e 2015 e técnico principal do Biarritz, irá liderar a Seleção Nacional XV que garantiu o retorno ao Rugby Europe Championship, mais alta divisão europeia excluindo as seis Nações, após ter vencido a Alemanha, a 15 de junho.

Patrice Lagisquet irá assinar por quatro anos com a Federação Portuguesa de Rugby – com contratos renováveis de ano a ano – e contará na sua equipa com os treinadores de avançados Hervé Durquéty e David Penalva, antigo internacional português presente no mundial de 2007, e o preparador físico Olivier Rieg que, à semelhança de Lagisquet, desempenhou funções no Biarritz Olympique Pays Basque de 1996 a 2008, equipa que alinha na Pro D2, segunda divisão francesa.

Em adição à nova equipa técnica para a Seleção Nacional Sénior XV, Frederico Sousa, treinador do plantel principal da AEIS Agronomia assumirá o cargo de Coordenador Nacional das Seleções. O atual Selecionador Nacional do escalão Sub-20, Luís Pissarra, e o adjunto João Mirra continuarão a colaborar com as Seleções Nacionais em funções específicas ainda a definir, juntando-se a estes João Moura, treinador adjunto da equipa sénior do GDS Cascais.

De visita a Portugal neste fim-de-semana, Lagisquet admitiu que o principal objetivo da equipa técnica que entra em funções é “trabalhar em conjunto para ajudar os jogadores portugueses a evoluir” e “levar esta seleção ao mundial de 2023”, explicando a importância da contribuição de David Penalva na “ligação aos jogadores portugueses de início e a na ponte entre técnicos portugueses e franceses”. O antigo Lobo admitiu estar “muito, muito honrado por poder voltar à Seleção Nacional agora enquanto treinador”.

Na apresentação do treinador gaulês, o Presidente na Federação Portuguesa de Rugby, Carlos Amado da Silva mostrou estar certo de esta “da grande valia” do grupo, e justificou o “investimento” nos treinadores estrangeiros devido “à relação que temos com França e jogadores franceses bem como o nosso tipo de jogo e características dos nossos jogadores”. “Temos presente uma equipa técnica que irá continuar o trabalho desenvolvido há uns anos e que foi interrompido”.

Por fim, Frederico de Sousa elogiou a experiência de todos os elementos do conjunto, no entanto acrescentou que irá contribuir “no que puder dentro das suas capacidades”, e que ajudará a “enquadrá-los e acompanhá-los de forma a que eles conseguiam conquistar tudo aquilo que ambicionam”.

Ainda sobre os técnicos que o acompanham, Lagisquet referiu que Hervé Durquéty está “habituado a treinar equipas no escalão amador em que Portugal se encontra” e desta forma confia no seu adjunto para implementar “o estilo de rugby que nós pretendemos e desejamos”.

O novo Selecionador Nacional de XV concluiu ressalvando a relevância do trabalho de Olivier Rieg no campeonato francês e com as equipas que integram o Rugby Europe Champiosnhip, reconhecendo que esse facto “poderá constituir uma vantagem” relativamente aos adversários de Portugal na competição.

share on entry