Processo de qualificação olímpica para Tóquio 2020

Fevereiro 19, 2019

 

Já é conhecido o processo de qualificação europeu para Tóquio 2020.  Após divulgação do processo geral pelo Comité Olímpico Internacional (COI) e pela World Rugby, a Rugby Europe publicou de que forma se irá processar a qualificação olímpica europeia. 

Tal como na edição de 2016, no Brasil, o Rugby será modalidade presente nos jogos Olímpicos 2020 com participação de 12 seleções femininas e 12 masculinas que irão lutar pelo pódio na variante Sevens. 

Excluindo o país organizador, o Japão, que é automaticamente apurado para a competição, existem três fases de apuramento para os Jogos Olímpicos de 2020.

Primeiramente terão acesso direto as quatro melhores Seleções classificadas nas World Rugby Sevens Series de 2018/2019. 

A segunda fase de apuramento é feita através de torneios de qualificação olímpicos realizados nas seis regiões da World Rugby: África, Ásia, América do Norte, América do Sul, Europa e Oceânia. O vencedor de cada região obtém a qualificação direta.

O último lugar será preenchido pelo vencedor de um torneio de repescagem Olímpico, com data e local ainda desconhecidos, no qual participarão 12 Seleções: O segundo e terceiro classificados de cada um dos torneios de qualificação regionais. 

Na europa, os torneios de qualificação (feminino e masculino) terão a participação das nove equipas melhor classificadas na primeira etapa do Grand Prix Series 2019 (excluem-se as que já tiverem sido apuradas através do Circuito Mundial), o primeiro e segundo classificado da divisão seguinte (Trophy) e o vencedor da Conferência 1. 

Na vertente masculina, os Lobos terão de garantir no mínimo o 9º lugar na primeira etapa do Rugby Europe Grand Prix Series 2019 que se realiza em Moscovo, a 22 e 23 de Junho, para participarem no torneio de qualificação olímpico que será jogado no fim-de-semana de 13 e 14 de Julho em França (Narbonne ou Nimes).

A Seleção Nacional de Sevens Feminina, que na época de 2018 foi despromovida ao Rugby Europe Sevens Trophy, participará nas duas etapas desta competição em Junho, e terá de terminar a prova em primeira ou segunda posição para conseguir um lugar no torneio de qualificação olímpica regional, marcado para o fim de semana de 13 e 14 de Junho, em Kazan, na Rússia. 

Como nos Jogos Olímpicos participa a Grã-Bretanha, haverá apenas uma equipa nos torneios de qualificação no caso de nenhuma das nações britânicas, Escócia, Inglaterra ou País de Gales se qualificar através das World Rugby Sevens Series.

Para os treinos de preparação da Seleção Nacional de Sevens que antecedem todos os compromissos internacionais desta época, que será iniciada com a participação portuguesa na sétima etapa das World Rugby Sevens Series, em Hong Kong, o Selecionador António Aguilar convocou um grupo alargado de 36 jogadores.

 

Consulte a Convocatória N.º 4 - Seleção Nacional de Sevens / adenda / adenda 2


Consulte o planeamento de treinos da Seleção Nacional de Sevens AQUI

 

Nestes torneios de qualificação apenas poderão participar jogadores que satisfaçam as normas de elegibilidade do COI, que estipulam que só podem participar atletas portadores de passaporte desse país. Normas essas que são diferentes das da World Rugby que se baseiam na naturalidade e não na nacionalidade.










share on entry